segunda-feira, 21 de julho de 2014

Nos passos do Observatório...

    
          A próxima parada do Observatório Ambiental do Semiárido foi na Escola Estadual Irmã Elizabeth e Escola Municipal Cônego Torres. O grupo levou para esses estudantes os dois primeiros módulos do projeto Sustentabilidade do Uso da Água no Semiárido: "A água como recurso natural" e "A água com fonte de vida", além de formas de economizar e reutilizar a água que usamos em casa. Ao final da palestra, os estudantes elaboraram cartazes, que foram fixados na escola, como forma de conscientizar outros estudantes sobre o uso sustentável desse recurso vital.
Escola Estadual Irmã Elizabeth









Escola Municipal Cônego Torres









quarta-feira, 4 de junho de 2014

Dia Mundial do Meio Ambiente! - 05 de Junho

   


 Dia Mundial do Meio Ambiente foi estabelecido pela Assembléia Geral das Nações Unidas em 1972 marcando a abertura da Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano. Celebrado anualmente desde então no dia 5 de Junho, o Dia Mundial do Meio Ambiente cataliza a atenção e ação política de povos e países para aumentar a conscientização e a preservação ambiental. 

Os principais objetivos das comemorações são:
1. Mostrar o lado humano das questões ambientais; 
2. Capacitar as pessoas a se tornarem agentes ativos do desenvolvimento sustentável; 
3. Promover a compreensão de que é fundamental que comunidades e indivíduos mudem atitudes em relação ao uso dos recursos e das questões ambientais; 
4. Advogar parcerias para garantir que todas as nações e povos desfrutem um futuro mais seguro e mais próspero.

   Este ano, o Dia Mundial do Meio Ambiente aborda o tema "Aumente sua voz, não o nível do mar". O Espaço Ciência, no Complexo de Salgadinho, situado entre Recife e Olinda, montou programação especial para a Semana do Meio Ambiente que enfoca no manguezal, importante ecossistema costeiro, além de temas relacionados à poluição e reciclagem. 
   Serão realizadas também duas oficinas: “Análise da Água do Manguezal Chico Science", que vai mostrar como analisar os parâmetros: temperatura, turbidez, quantidade de oxigênio dissolvido na água, no solo e pH. E na “Manguezal: da lama ao caos", os participantes vão realizar experimentos e dinâmicas que servirão para ilustrar como os manguezais existem em determinadas localidades e como cada elemento presente nesse ambiente contribui para minimizar o impacto causado pela elevação do nível dos mares.
    Serão encenados algumas peças teatrais como: “O julgamento dos animais” que irá ensinar de forma didática para garotada quem são os culpados pelos problemas ambientais e  "Água, e eu com isso?", promovida pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente.
    
    O Jardim Botânico do Recife também ações relacionadas a esta semana. Irá ocorrer um mostra de bonsais e plantio de mudas de pau-brasil na fachada do parque, com o intuito de criar um bosque. Ocorreram também a encenação de peças teatrais, oficinas de artesanato do materiais recicláveis e feiras de trocas. Também estão previstas ações de saúde e bem-estar, como yoga, orientação sobre saúde bucal, aplicação de flúor e bate-papo com profissionais de saúde a respeito de alimentação saudável.

Para mais informações sobre eventos, acesse: Semana do meio ambiente no grande recife - G1


sexta-feira, 2 de maio de 2014

Você Sabia? - Caatinga

Em comemoração ao Dia da Caatinga (28 de Abril) apresento pra vocês algumas curiosidades sobre esse incrível bioma que está intimamente ligado a vida e a cultura do povo nordestino!

  • Em tupi, Caatinga significa Mata Branca, referência a vegetação cinzenta e sem folhas que predomina durante a época de seca.
  • Esse bioma compreende quase 10% da área total do território brasileiro, com aproximadamente 740.00 km2.
  • Na estação seca, a temperatura do solo pode chegar até 60ºC.
  • A perda de folhas durante a seca é estratégica, sem elas as plantas reduzem a superfície de evaporação, evitando a perda de água.
  • Estudos recentes apontam que cerca de 323 espécies de plantas e 327 de animais são exclusivas (endêmicas) desse bioma. Entre elas temos 13 espécies de mamíferos, 23 de lagartos, 20 de peixes e 15 de aves. 
  • Vive na Caatinga a ave com maior risco de extinção no Brasil, a ararinha-azul (Anodorhynchus spix), da qual só se encontrou um único macho na natureza. Também vive ali a segunda mais ameaçada do país, a arara-azul-de-lear (Anodorhynchus leari) que habitam os arredores de Canudos (BA), e há menos de 150 exemplares.
  • Uma área de Caatinga mais conservada pode abrigar cerca de 200 espécies de formigas, enquanto nas mais degradadas há apenas de 30 a 40.
  • Cerca de metade da paisagem de Caatinga já foi deteriorada pela ação do homem. De 15% a 20% do bioma estão em alto grau de degradação (com alto risco de desertificação).
Fonte: WWF

Para mais informações acesse: Caatinga - Revista superinteressante

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Estamos de Volta!!!

Depois de quase dois anos de inatividade, o Blog Observatório Ambiental do Semiárido está de volta com uma nova equipe colaboradora* e muitas novidades! Durante as próximas semanas serão postadas aqui notícias, reportagens e curiosidades sobre o semiárido nordestino e as espécies que nele habitam, informando a relação desse meio com o homem e como é importante preservá-lo.  
Além disso, pretendemos divulgar os eventos que estão ocorrendo na Universidade Federal Rural de Pernambuco e em outras instituições de ensino superior para toda a comunidade acadêmica e população local. Postaremos também versões online do Jornal Observatório Ambiental do Semiárido que será distribuído pelo campus da UAST e instituições pública de Serra Talhada – PE.
Por isso não deixem de conferir o que está por vir e compartilhem no Facebook, Twitter e em outras redes sociais, pois sua divulgação é muito importante para nós! Sugestões e recomendações serão bem aceitas e podem ser deixadas nos comentários da postagem.
Até a próxima!

  •  A equipe colaboradora pode ser conferida na barra lateral direita

terça-feira, 15 de abril de 2014

Pegada ecológica

Pegada ecológica: você sabe o que significa isso?

Para o WWF-Brasil, a Pegada Ecológica é uma ferramenta importante para trabalhar as questões ambientais, por meio da análise do consumo e de seus impactos sobre os recursos ambientais. Ela também traz informações importantes que possibilitam direcionar políticas públicas municipais, estaduais e federais.

Caso queiram conferir e conhecer mais sobre a Pegada Ecológica, acesse o link abaixo, da WWF Brasil, e tenha um novo olhar sobre o consumo e a sua relação com o meio ambiente.
http://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/especiais/pegada_ecologica/?35722/Cartilha-Pegada-Ecologica

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Nos passos do Observatório...

       
               A próxima escola onde o Observatório deixou as malas e iniciou mais um trabalho foi a Escola Municipal São Pedro. Sintam-se convidados a desembarcar em mais uma parada nessa nossa viagem...










segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Os detalhes no caminho...


            Confiram a surpresa que a Equipe do Observatório teve durante uma das nossas atividades. Ruan, aluno de uma das nossas escolas parceiras, propôs recitar um poema/texto sobre a Caatinga. Confiram...



video